Apucarana: Fiscalização vai agir com maior rigor

Read Time:4 Minute, 55 Second

A reunião de avaliação dos trabalhos desenvolvidos nos últimos 15 dias no combate ao novo coronavírus reuniu agentes da Guarda Civil Municipal de Apucarana (GCM), Polícia Militar do Paraná (PM/PR), Vigilância Sanitária, fiscais de posturas, além de representantes da VAL (Viação Apucarana Ltda), concessionária do transporte coletivo

Durante reunião de avaliação dos trabalhos de combate ao novo coronavírus (COVID-19) realizados ao longo dos últimos 15 dias, o prefeito Júnior da Femac reiterou nesta sexta-feira (03/04) que os fiscais estarão atuando de forma mais efetiva, aplicando pesadas multas se necessário a quem infringir determinações dos decretos federal, estadual que regem a abertura dos estabelecimentos de caráter essencial. “Até o momento, grande parte das ações consistiram em levar conscientização aos comerciantes e população sobre o real risco a que estamos expostos. O COVID-19 é um vírus novo, que vem matando milhares de pessoas no mundo e, em Apucarana não estamos medindo esforços para impedir que a doença chegue e se espalhe, por isso não vamos tolerar descumprimento das regras que visam o bem de toda a coletividade. Com vidas humanas não se brinca”, pontuou o prefeito Júnior da Femac.

A reunião, que aconteceu no gabinete municipal, contou com a presença de agentes da Guarda Civil Municipal de Apucarana (GCM), Polícia Militar do Paraná (PM/PR), Vigilância Sanitária, fiscais de posturas, além de representantes da VAL (Viação Apucarana Ltda), concessionária do transporte coletivo. “Não é momento para afrouxarmos, estamos vencendo esta luta, tanto é que não temos até o momento nenhum caso positivado, e não podemos permitir que medidas simples, mas eficazes de prevenção, sejam negligenciadas em relação à segurança dos funcionários e clientes”, observou o prefeito.

Durante o período de orientação, os agentes da linha de frente relataram maior preocupação em relação aos mercados, supermercados e agências bancárias. “Conforme está bem claro em todos os decretos editados até o momento, a adoção de medidas preventivas é uma responsabilidade das empresas. Cabe aos gerentes destes estabelecimentos destacar funcionários, devidamente protegidos com máscaras, para disciplinar o fluxo de clientes, impedindo que haja aglomeração de pessoas tanto dentro, quanto fora do local”, explicou Alessandro Carletti, coordenador Municipal da Defesa Civil e comandante da GCM de Apucarana.

Aos clientes deve ser disponibilizado álcool em gel e ambiente para higienização das mãos com água corrente e sabão. “Todos os funcionários que atuam no atendimento direto também devem estar usando máscara e será outro item renderá multa se não for respeitado”, disse Carletti.

Outro foco da fiscalização será a atuação dos restaurantes. “Está permitido apenas o funcionamento para que seja servida refeição completa e com controle do fluxo de clientes, não é para fazer “happy hour”. A fiscalização vai estar atenta a isto e também quanto à proteção dos funcionários que atendem diretamente ao público”, observou o comandante da GCM.

Carletti reitera que “a situação é muito grave”, expressão que vem sido repetida com exaustão prefeito Júnior da Femac ao longo dos últimos 15 dias. “Mas estamos percebendo que grande parte da população não tem dado muita atenção. Todos nós devemos ter maior consciência da importância do isolamento social neste momento e, conforme determinou o prefeito, vamos estar atuando ainda com maior rigor para garantir normalidade na saúde pública municipal”, afirmou o GCM Carletti. “Segundo as autoridades em saúde, nos próximos dias será o pico da pandemia no país e temos que redobrar ao máximo os cuidados. Importante salientar que o prefeito e nossas equipes não desejam multar. A nossa preocupação é com a transmissão do vírus, por isso contamos com a colaboração de todos os comerciantes e agentes bancários para que adotem todas a medidas necessárias”, pontuou. Denúncias de descumprimento das regras devem ser feitas pelos telefones 153 (Guarda Civil Municipal) ou 3422-4000 (Prefeitura).

Espaços públicos – Mesmo com a recomendação do isolamento social, os parques municipais, em especial o Jaboti, têm registrado um grande número de frequentadores, sobretudo no final do dia. “A partir de agora vamos atuar também de forma mais intensiva neste locais, alertando a população, através de áudios, da periculosidade do novo coronavírus”, informou Alessandro Carletti, comandante da Guarda Civil Municipal e coordenador da Defesa Civil de Apucarana.

Presente na reunião de avaliação, o comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar do Paraná (10º BPM), tenente-coronel Roberto Cardoso, enalteceu a ação dos agentes de fiscalização no combate ao novo coronavírus. “Um trabalho muito importante que está combatendo uma situação que, pelo que estamos acompanhando, pode se agravar em todo o país”, comentou o militar. Ele frisou ainda que o Governo do Paraná, através da Polícia Militar, é parceira de todas as ações. “Estamos na retaguarda para agir sempre que necessário em apoio às equipes de fiscalização e atuando diariamente, em toda a cidade, para garantir a segurança pública dos cidadãos”, disse o comandante do 10º BPM.

É OBRIGATÓRIO PARA TODOS OS SERVIÇOS ESSENCIAIS

• Disponibilizar álcool gel para clientes e funcionários, bem como disponibilizar meios de higienização das mãos no estabelecimento (água e sabão).

• A empresa deve fornecer máscara descartável aos colaboradores que atendem diretamente ao público (balconistas, caixas, frentistas, vendedores, entre outros). A utilização por parte do colaborador é obrigatória.

• Cabe a empresa organizar os trabalhos e o atendimento de forma a manter 1,5 metros entre as pessoas.

• Nos mercados e supermercados a lotação máxima será calculada tendo como parâmetro 1 pessoa a cada 5 metros quadrados de área. Por exemplo: se a área do salão de atendimento for de 500 metros quadrados, poderão estar ao mesmo tempo 100 pessoas dentro do mercado.

• Em todos os estabelecimentos é obrigatório deixar em casa os colaboradores com 60 anos ou mais e também os do grupo de risco estabelecido pelo Ministério da Saúde

• Nos restaurantes o número de pessoas dentro do estabelecimento será de 30% da capacidade definida pelos bombeiros. Caso não esteja definido será observado o critério de uma pessoa a cada 5 metros quadrados.

Fonte: Prefeitura de Apucarana

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Previous post Confirmados mais quatro casos de Covid-19 em Arapongas
Next post Atualização Arapongas: Mais 01 caso agora são 07 confirmados