Semic desenvolve projeto Arapongas – Cidade Inteligente

Read Time:2 Minute, 5 Second

Elaborada pela Secretaria Municipal de Indústria e Comércio (Semic), o projeto “Arapongas – Cidade Inteligente” busca o desenvolvimento de estratégias em segmentos de inovação, capacitação, vocacionamento e empreendedorismo, sendo esses os pilares do Plano de Desenvolvimento de uma Arapongas Smart City. “É um projeto que visa compartilhamento entre pessoas e negócios para gerar uma cidade inteligente”, diz o secretário Nilson Carlos Stefani Violato. 

Dentro do plano, que estabelece um período de 2021 a 2030, existem quatro ações: Programa Cotovia – para atender a gestão, a capacitação e a evolução de empresários e trabalhadores que almejam empreender uma nova modelagem de atuação no mercado, marcado por incertezas e transformações, por meio das parcerias com as instituições de ensino públicas e privadas; Programa Falcão – que busca desenvolver ações estruturantes e estratégicas no sentido de fortalecer os negócios do comércio, serviços, turismo e indústrias de Arapongas, por meio de centro de negócios; criação do porto seco;  fortalecimento do Complexo Industrial Moveleiro “Dr. José Colombino Grassano”. Programa João de Barro – que estabelece marco legal, políticas públicas e ações executivas para implantação de espaços de incubadoras e aceleradoras de empresas para interagir com a vocação do município e promover a inovação na tecnologia e na modelagem dos negócios, e o Programa Andorinha – que será um vetor de propulsão para a geração de tecnologia e negócios focados na matriz de energia renovável, por meio de parcerias público privadas e implantação de um parque tecnológico.

QUALIDADE – Segundo Violato, o “Arapongas – Cidade Inteligente” apresenta também demais vertentes com ações e recursos, entre elas estruturar a atual Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo para uma Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Inovação e Trabalho, incluindo a Agência do Trabalhador na Estrutura.

“Serão passos para a qualidade e melhor desenvolvimento do que estamos propondo dentro do projeto. Além disso, vamos buscar também a criação de comitês executivos das cinco regiões da cidade e do Comitê Executivo para Ações de Desenvolvimento e Inovação; criação de um Centro de Inteligência de Negócios para o desenvolvimento do município; estabelecer relações internacionais com cidades através de cooperação, cujo vocacionamento tecnológico, disponibilidade de negócios, capital de conhecimento e cultura colaborem com nosso desenvolvimento; criação de um Fundo de Desenvolvimento de Arapongas Smart City composto para colaborar no financiamento de projetos inovadores e de interesse social e sustentável. Temos a previsão orçamentária para o custeio e estruturação do Plano de Desenvolvimento na ordem de R$ 700 mil reais”, disse Violato. Nesta semana, o projeto foi apresentado na Câmara de Vereadores.

Fonte: Prefeitura de Arapongas

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Previous post Índia vai exportar doses de vacina para Brasil nesta sexta
Next post Arapongas: Construção do Canil Municipal entra em fase final com 95% de execução