Aduana paraguaia aumenta segurança sanitária na Ponte Internacional da Amizade

Read Time:1 Minute, 32 Second

Por causa do período de férias e a pandemia, a aduana paraguaia aumentou as exigências do protocolo de segurança sanitária para retorno ao Paraguai por vias terrestres, como pela Ponte Internacional da Amizade, que liga o pais a Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná.

Conforme a direção de migrações do Paraguai, no retorno das férias, os viajantes devem preencher uma ficha de saúde online e apresentar o resultado do teste da Covid-19 negativo feito nas últimas 24 horas.

A medida é válida para qualquer morador do país, inclusive os brasileiros que residem no Paraguai.

Segundo a direção, quem não tiver o teste tem o prazo de 24 horas para providenciar o exame. Nesse período, o viajante deverá ficar isolado até que saia o resultado negativo. Em seguida, será liberado para entrar no país.

Caso o resultado seja positivo, conforme a direção de migrações, a pessoa deverá cumprir regras de isolamento por 10 dias.

A direção de migrações paraguaia informou que, desde 5 de dezembro de 2020, pelo menos 3 mil paraguaios saíram do país pelas fronteiras terrestres com a intenção de passar as férias nas praias do Brasil.

Esses protocolos sanitários não são válidos para os brasileiros que cruzam a ponte para fazer compras em Cidade do Leste, conforme a direção. Nesse caso, o trânsito é livre e sem essa exigência sanitária.

De acordo com a direção de migrações ainda, desde o dia 30 de dezembro, os viajantes que saem do Paraguai por via aérea ou brasileiros que retornam em voos internacionais para o Brasil, precisam apresentar um teste PCR negativo de Covid-19.

O exame deve ter sido feito até 72 horas antes da viagem. Além disso, o passageiro precisa ter seguro saúde.

O descumprimento dessa exigência pode gerar responsabilização civil ou penal e deportação de volta ao país de origem.

Fonte: G1

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Previous post Aplicativo identifica veículos com débitos ou alerta de furto e roubo
Next post Anvisa reforça que não recebeu pedido de registro de vacina