Sabáudia: Professoras municipais participam de curso de alfabetização

Read Time:1 Minute, 23 Second

Hoje (13) o dia está sendo diferenciado na rede municipal de ensino de Sabáudia. A aula está sendo fora da sala e é a vez das professoras aprenderem algo diferente. Durante todo o dia de hoje e amanhã, as docentes estarão reunidas na Casa da Cultura Vanilha Bana aprendendo sobre alfabetização com o Método das Boquinhas. 
“O tema escolhido é de grande relevância no processo de ensino e aprendizagem. Em nosso município algumas professoras utilizam esse método e obtêm resultados satisfatórios. Por meio desse curso será possível, além do aprendizado das novas educadoras garantir também a atualização das professoras que já o aplicam” informa Maria Benedita Masquette, secretária de educação, cultura e esportes. 
O curso é ofertado pela professora Leandra Teixeira Falcão, de Jaboti/PR, e tem duração de 40 horas, dividido em momentos teóricos, oficinas de aplicação do conteúdo e assessoramento de ensino, posterior em sala de aula. 
De acordo com a palestrante o método não espera a criança despertar a curiosidade para aprender, ele é focado diretamente no aprendizado. “O Método das Boquinhas dá um apoio visual e sonoro para a criança aprender a ler e escrever plenamente e não apenas decorar” garante Leandra. 
“Os cursos de aperfeiçoamento profissional são sempre bem-vindos diante da necessidade de aquisição de novos conhecimentos. As técnicas ensinadas por meio da alfabetização com Método das Boquinhas será uma importante ferramenta de trabalho em nosso dia a dia” relata a professora Hanna Cláudia Ferranti Lorena. O curso faz parte do projeto de formação continuada da rede de educação que visa garantir atualização e inovação nas práticas de ensino e será implantado na metodologia da educação municipal.

Fonte: Prefeitura de Sabáudia

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Previous post Apucarana: Sede dos Jogos do Judiciário do Paraná
Next post Paraná: O primeiro Estado a ter total autonomia na gestão de áreas dos portos